Apoios ao Turismo

ABERTO

Descarregue aqui o boletim informativo

Apoio à qualificação da oferta
Turismo de Portugal

Destinada ao financiamento a médio e longo prazo de projetos turísticos que se traduzam:

– Na requalificação e reposicionamento de empreendimentos, estabelecimentos e atividades, ou
– Na criação de empreendimentos, estabelecimentos e atividades implementados nos territórios de baixa densidade, ou
– Que incidam no domínio do empreendedorismo.

Todo o território nacional.

Até 31 de dezembro 2021 ou esgotamento da verba.

Empresas turísticas de qualquer dimensão, natureza e sob qualquer forma jurídica.

Investimentos corpóreos e incorpóreas, que façam parte integrante do projeto e que concorram para alcançar os seus objetivos, acrescido de até 10% para fundo de maneio.

Requalificação – 1 500 000 Euros

Criação de empreendedorismos – 1 500 000 euros

Empreendedorismo – 500 000 euros


Prémio de desempenho

Parte da componente do financiamento atribuído pelo TURISMO DE PORTUGAL pode ser convertida em APOIO NÃO REEMBOLSÁVEL se as seguintes metas forem alcançadas (constantes do plano de negócios apresentado no Banco, a aferir no terceiro ano completo de exploração):

Linha de apoio à tesouraria para micro e pequenas empresas do turismo – COVID-19

Apoio à tesouraria de empresas do setor do turismo que tenham sido negativamente afetadas pelo surto da doença COVID-19.

Todo o território nacional.

Até esgotamento da verba.

Micro e pequenas empresas do setor do turismo e a outras atividades económicas com relevo para o turismo.

Micro empresas
– €750 mensais por cada posto de trabalho existente na empresa a 29 fevereiro 2020, multiplicado pelo período de três meses, até ao montante máximo de €20.000.
– 20% do valor do apoio concedido pode ser convertido em incentivo não reembolsável, desde que, à data de 30 setembro 2021, e por comparação a 29 fevereiro 2020, a empresa não tenha feito cessar contratos de trabalho ao abrigo das modalidades de despedimento coletivo, de despedimento por extinção do posto de trabalho ou de despedimento por inadaptação, nem iniciados os respetivos procedimentos
– 20% do valor do apoio concedido pode acrescer o montante de €250 por empresa, se esta, à data da verificação da sua atribuição, demonstrar ter obtido o selo «Estabelecimento Clean & Safe» e participar no decurso do ano de 2021 em, pelo menos, uma das ações de formação a respeito da implementação do referido selo, ministradas pelo Turismo de Portugal.

Pequenas empresas
– €750 mensais por cada posto de trabalho existente na empresa a 30 novembro 2020, multiplicado pelo período de três meses, até ao montante máximo de €30.000.
– 20% do valor do apoio concedido pode ser convertido em incentivo não reembolsável, desde que, à data de 30 setembro 2021, e por comparação a 30 novembro 2020, a empresa não tenha feito cessar contratos de trabalho ao abrigo das modalidades de despedimento coletivo, de despedimento por extinção do posto de trabalho ou de despedimento por inadaptação, nem iniciado os respetivos procedimentos.
– aos 20% do valor do apoio concedido pode acrescer o montante de €250 por empresa, se esta, à data da verificação da sua atribuição, demonstrar ter obtido o selo «Estabelecimento Clean & Safe» e participar no decurso do ano de 2021 em, pelo menos, uma das ações de formação a respeito da implementação do referido selo, ministradas pelo Turismo de Portugal.

– Financiamento reembolsável sem juros remuneratórios associados

– Reembolso no prazo de três anos com um período de carência de 12 meses (nos termos do Despacho Normativo n.º 8/2021, de 3 de março, os empréstimos cujo período de carência termine até 31 de março de 2022 beneficiam da moratória que prorroga o início do reembolso para 30 de junho de 2022)

– Reembolso em prestações trimestrais de igual montante

– Para garantia do reembolso, no momento da contratação do apoio, um dos sócios da empresa deve prestar a respetiva fiança pessoal (salvo no caso de entidades sem fim lucrativo, que podem solicitar a constituição de garantia diversa).