Project Description

Aceleradoras de Comércio Digital

Plano de Recuperação e Resiliência

Este apoio do PRR tem como objetivo promover a digitalização das empresas no setor do comércio e dos serviços abertos ao consumidor. Para além da transformação digital, este incentivo pretende fazer o acompanhamento contínuo destas entidades no desenvolvimento de competências dos seus colaboradores de forma a capacitá-las e prepará-las para os desafios do futuro.

Download Boletim Informativo

Estado do Apoio

Encerrado

Financiamento

100% a Fundo Perdido

Território

Portugal Continental
Açores
Madeira

Entidades Elegíveis

Consórcios
Associações Empresariais

Aceleradoras de Comércio Digital

Plano de Recuperação e Resiliência 

Internacionalização via E-commerce é um incentivo que visa promover a expansão e internacionalização das empresas nos mercados globais digitais através do comércio eletrónico. Essas iniciativas visam impulsionar o crescimento económico, aumentar a competitividade das empresas e aproveitar as oportunidades oferecidas pelo comércio eletrónico internacional.

Download Boletim Informativo

Estado do Apoio

Encerrado

Financiamento

100% a Fundo Perdido

Território

Portugal Continental
Açores
Madeira

Entidades Elegíveis

Consórcios
Associações Empresariais

Condições do Incentivo

  • A realização de ações de sensibilização prestadas em proximidade às empresas do comércio e dos serviços abertos ao consumidor;
  • A elaboração de diagnósticos de maturidade digital das empresas;
  • A publicitação do Catálogo de Serviços de Transição Digital;
  • A mediação do acesso aos serviços do Catálogo de Serviços de Transição Digital;
  • A articulação entre as necessidades de digitalização das empresas, e dos serviços disponíveis, no Catálogo de Serviços de Transição Digital;
  • O acompanhamento e o apoio contínuo às empresas no desenvolvimento dos respetivos processos e competências organizacionais que fomentam a transformação digital dos seus processos e modelos de negócio;
  • Portugal Continental, incluindo as regiões autónomas da Madeira e dos Açores.
  • 100% a fundo perdido.
  • Consórcios de Associações Empresariais representativas de operadores económicos dos setores do comércio e dos serviços abertos ao consumidor, de âmbito territorial, seja local, regional ou nacional, bem como outras associações relevantes para o objeto do projeto.
  • Honorários e Recursos Humanos:
    • Instituição da figura do Gestor da Transição Digital do Comércio e respetivos honorários;
    • Contratação de recursos humanos alocados à Aceleradora;
    • Aquisição de serviços visando a transferência de competências digitais para os recursos humanos da Aceleradora;
    • Despesas com a intervenção de contabilistas certificados ou revisores oficiais de contas, na validação da despesa dos pedidos de reembolso apresentados pela Aceleradora;
  • Meios de Funcionamento das Aceleradoras:
    • Aquisição de equipamento informático destinado às atividades a desenvolver no âmbito das competências das Aceleradoras, designadamente para execução de avaliações de maturidade digital e/ou acompanhamento dos operadores económicos;
    • Custos de Licenciamento ou de subscrição de software necessários para o trabalho das estruturas e apoio às empresas;
    • Aquisição de serviços de consultoria estratégica, financeira e organizacional exclusivamente relativo ao funcionamento das Aceleradoras;
  • Comunicação:
    • Preparação e execução de campanhas de comunicação e sensibilização dos operadores económicos, incluindo aquisição ou contratação de bens e serviços para a sua concretização;
    • Lançamento de roadshows de proximidade para ação direta junto dos operadores económicos, incluindo aquisição ou contratação de bens e serviços para a sua concretização.
  • Aquisição de serviços, constantes do Catálogo de Serviços de Transição Digital, de acordo com o diagnóstico de maturidade digital, elaborado pela respetiva Aceleradora, e até ao limite máximo de 2.000 euros por empresa, sem prejuízo do cumprimento da meta do número de empresas a apoiar por cada aceleradora até ao limite da dotação orçamental disponível para o efeito.

Condições do Incentivo

A realização de ações de sensibilização prestadas em proximidade às empresas do comércio e dos serviços abertos ao consumidor;
A elaboração de diagnósticos de maturidade digital das empresas;
A publicitação do Catálogo de Serviços de Transição Digital;
A mediação do acesso aos serviços do Catálogo de Serviços de Transição Digital;
A articulação entre as necessidades de digitalização das empresas, e dos serviços disponíveis, no Catálogo de Serviços de Transição Digital;
O acompanhamento e o apoio contínuo às empresas no desenvolvimento dos respetivos processos e competências organizacionais que fomentam a transformação digital dos seus processos e modelos de negócio;

Portugal Continental, incluindo as regiões autónomas da Madeira e dos Açores.

100% a fundo perdido.

Consórcios de Associações Empresariais representativas de operadores económicos dos setores do comércio e dos serviços abertos ao consumidor, de âmbito territorial, seja local, regional ou nacional, bem como outras associações relevantes para o objeto do projeto.

Honorários e Recursos Humanos:
Instituição da figura do Gestor da Transição Digital do Comércio e respetivos honorários;
Contratação de recursos humanos alocados à Aceleradora;
Aquisição de serviços visando a transferência de competências digitais para os recursos humanos da Aceleradora;
Despesas com a intervenção de contabilistas certificados ou revisores oficiais de contas, na validação da despesa dos pedidos de reembolso apresentados pela Aceleradora;
Meios de Funcionamento das Aceleradoras:
Aquisição de equipamento informático destinado às atividades a desenvolver no âmbito das competências das Aceleradoras, designadamente para execução de avaliações de maturidade digital e/ou acompanhamento dos operadores económicos;
Custos de Licenciamento ou de subscrição de software necessários para o trabalho das estruturas e apoio às empresas;
Aquisição de serviços de consultoria estratégica, financeira e organizacional exclusivamente relativo ao funcionamento das Aceleradoras;
Comunicação:
Preparação e execução de campanhas de comunicação e sensibilização dos operadores económicos, incluindo aquisição ou contratação de bens e serviços para a sua concretização;
Lançamento de roadshows de proximidade para ação direta junto dos operadores económicos, incluindo aquisição ou contratação de bens e serviços para a sua concretização.

Aquisição de serviços, constantes do Catálogo de Serviços de Transição Digital, de acordo com o diagnóstico de maturidade digital, elaborado pela respetiva Aceleradora, e até ao limite máximo de 2.000 euros por empresa, sem prejuízo do cumprimento da meta do número de empresas a apoiar por cada aceleradora até ao limite da dotação orçamental disponível para o efeito.

Outros Apoios

Portugal Events

Saiba Mais

Linha Microcrédito Turismo para Interior

Saiba Mais

Vouchers para StartUps – Novos Produtos Verdes e Digitais

Saiba Mais

Outros Apoios

Portugal Events

Saiba Mais

Linha Microcrédito Turismo para Interior

Saiba Mais

Vouchers para StartUps – Novos Produtos Verdes e Digitais

Saiba Mais