Agricultura e novas tecnologias: a sinergia perfeita rumo ao desenvolvimento

A evolução constante das novas tecnologias possibilitou que estas se adaptassem a qualquer atividade produtiva, como é o caso do setor agrícola. Recuando algumas décadas no tempo, é possível perceber que as operações agrícolas realizadas atualmente apresentam grandes diferenças relativamente ao passado. A utilização de diversos tipos de sensores, bem como de máquinas e demais sistemas integrados constituem elementos que demarcam a presença das novas tecnologias no âmbito da produção agrícola. O tipo de agricultura relacionado com a presença das novas tecnologias no decurso do processo produtivo, denomina-se Agricultura de Precisão.

O que é a Agricultura de Precisão?

O conceito Agricultura de Precisão define-se como a utilização de técnicas na gestão das explorações agrícolas que possibilitem um incremento da segurança das decisões agronómicas, assim como, um aumento da produtividade das várias parcelas, originando uma redução dos custos de produção e demais impactos ambientais decorrentes da atividade agrícola. Este tipo de agricultura baseia-se essencialmente na observação, monitorização e gestão da totalidade da produção, permitindo uma maior eficiência produtiva, relativamente à procura.

A necessidade de se produzir mais alimentos de forma a responder à demanda do planeta, coloca um desafio preponderante à atividade agrícola, ou seja, produzir mais com menos, uma vez que os recursos são cada vez mais escassos e os impactos são cada vez mais elevados.
Vantagens da utilização das novas tecnologias na atividade agrícola

Um dos desígnios primordiais da introdução das novas tecnologias na agricultura prende-se com a melhor gestão da produção agrícola através da análise de resultados mais precisos. Algumas das vantagens inerentes à utilização de tecnologia na produção agrícola são:

• Incremento da produtividade: com a introdução de novas tecnologias é possível ter uma perceção mais completa da exploração agrícola, permitindo compreender fatores da mesma que possibilitem um aumento da produtividade;

• Redução do consumo de água, fertilizantes e pesticidas: neste âmbito a utilização da tecnologia irá possibilitar por um lado o aumento do lucro e por outro uma redução do valor do produto a ser comercializado;

• Diminuição dos impactos ambientais inerentes à atividade agrícola: um dos fatores de maior competitividade em termos de mercado relaciona-se com a sustentabilidade de um negócio. Neste contexto, a aplicação de tecnologia na agricultura permitirá um menor escoamento dos produtos químicos nos rios e lençóis freáticos, o que se traduz num negócio mais sustentável e amigo do ambiente;

• Reforço da confiança dos colaboradores e dos processos produtivos: nesta conjuntura a introdução de tecnologias permite a redução da probabilidade de ocorrência de falhas e erros;

• Aumento da eficiência da atividade produtiva, sem necessidade de gastos supérfluos;

• Possibilidade de detetar precocemente a escassez de nutrientes no solo, assim como de apresentar a solução para a sua reposição.
Além de todos os benefícios decorrentes da utilização das novas tecnologias, é imperial salientar que estas permitem um controlo total sobre todas as etapas inerentes ao processo produtivo: produção, processamento, stock e distribuição.
Exemplos de tecnologias utilizadas no setor agrícola
O desenvolvimento constante das tecnologias utilizadas na atividade agrícola tem contribuído para uma gestão mais eficiente das explorações, permitindo uma melhoria da produtividade, sem necessidade de grandes custos adicionais. Seguidamente iremos conhecer alguns exemplos de tecnologias utilizadas na agricultura:

• Sensores: o uso de sensores permite um conhecimento fundamentado do estado da exploração, assim como de fatores como a necessidade de água e o teor de nitrogénio presente no solo. Um gestor de uma exploração agrícola deve escolher a tipologia de sensor mais adequada aos objetivos em termos produtivos. Os sensores também possibilitam a deteção precoce de doenças e demais contaminações passíveis de prejudicar a produtividade, permitindo a rápida atuação dos gestores para a resolução do problema;

• Drones: a utilização de drones permite a recolha de informações com a finalidade de otimizar a atividade produtiva, através de uma melhor utilização de sementes, fertilizantes, pesticidas e água, assim como uma atuação eficaz contra qualquer tipo de ameaça à exploração. A presença de drones na exploração agrícola, propiciou a monitorização aérea em tempo real dos processos de colheita e a deteção precoce da presença de pragas na exploração.

• Tecnologias de semeio: a preponderância das tecnologias de semeio tem crescido exponencialmente ao longo dos anos, as quais contribuem para a atenuação das inconsistências inerentes a este processo operacional;

• Armazenamento de dados e demais informações: com o desígnio de apoiar a recolha de dados preponderantes para o funcionamento da Agricultura de Precisão, algumas empresas tecnológicas lançaram ferramentas que permitem aos produtores e gestores de explorações agrícolas armazenar e gerir as informações de forma mais eficiente. Estas ferramentas possibilitam aos produtores aceder aos dados no final do dia, semana ou campanha, realizando o seu download e procedendo a uma análise cuidada da informação agronómica e do desempenho dos equipamentos utilizados. O acesso aos dados referentes à exploração é possível através de um computador ou smartphone, permitindo aos gestores das explorações, o exercício do controlo total das mesmas;

• GPS: a utilização do GPS na atividade agrícola permite um melhor controlo da exploração agrícola, assim como, uma monitorização mais eficaz de todos os processos. As principais vantagens decorrentes desta tecnologia prendem-se com: a recolha e análise de dados da exploração, a localização exata das várias amostras do solo e o controlo das máquinas agrícolas no decurso da atividade. Esta tecnologia possibilita um incremento da qualidade dos processos agrícolas, assim como, uma diminuição do erro durante as tarefas. A introdução do GPS na atividade agrícola possibilitou o uso de máquinas agrícolas, orientadas por um computador ou satélite. Os tratores guiados por GPS aquando da plantação de sementes e aplicação de pesticidas permite uma melhoria generalizada do processo produtivo, assim como, a redução dos tempos referentes a cada etapa do mesmo.

A evolução das novas tecnologias permitiu a sua presença constante em todos os momentos do nosso quotidiano, assim como, na generalidade das atividades produtivas. A atividade agrícola não foi exceção, tendo observado uma introdução mais concisa das novas tecnologias no decurso do seu processo produtivo, desde sensores até drones, o que permite uma melhor gestão da produção agrícola através da análise de resultados mais precisos. Uma maior aposta das novas tecnologias no setor agrícola também possibilita a atração dos jovens para esta atividade produtiva, uma vez que são estes que possuem um conhecimento aprofundado acerca destas, fruto da sua formação académica.

A introdução das novas tecnologias na atividade agrícola pode ser entendida como um investimento na modernização de um setor fortemente demarcado por práticas produtivas de cariz rudimentar. A modernização da agricultura fornece ferramentas à atividade e aos seus colaboradores, que permitem um aumento da competitividade em termos de mercado, assim como, uma resposta mais eficaz às demandas deste. Além da modernização da atividade, as novas tecnologias também facilitam a vida dos produtores possibilitando a agilização de processos, bem como, um melhor controlo e análise da produção, os quais constituem elementos críticos para o sucesso de um negócio.

Atualmente uma das discussões mais presentes na sociedade está relacionada com a sustentabilidade e com as ações que podemos realizar para proteger o meio ambiente. A utilização de novas tecnologias no setor agrícola, constituí uma das soluções desta discussão, na medida em que, permite tornar esta atividade mais sustentável, não só diminuindo o seu impacto ambiental inerente aos processos produtivos, como também possibilita a diversidade de colheitas, optando por alimentos sustentáveis e com reduzido efeito para o meio ambiente.

Partilhar

2021-08-26T12:27:40+00:00
Go to Top