Fusões e aquisições: a chave para a prospeção no mercado empresarial

A sustentabilidade de uma entidade empresarial num mercado cada vez mais competitivo e globalizado é cada vez mais difícil, na medida em que, a concorrência encontra-se em constante desenvolvimento e os consumidores tornam-se mais exigentes com as suas demandas. O espírito de mudança, assim como, a conquista de vantagens competitivas relativamente aos demais concorrentes no mercado, representam elementos de trabalho dos gestores, de modo a reforçarem a posição da sua organização empresarial no mercado. As fusões e as aquisições contribuem para que as organizações empresariais diversifiquem as suas atividades produtivas e comerciais, tornando-as mais fortes e competitivas.

O que é uma Fusão?

O conceito de fusão define-se como uma operação de ordem económica, a qual agrupa duas ou mais empresas dando origem a uma nova. Ou seja, a fusão representa uma ação societária que envolve uma aliança de empresas, as quais aliam os respetivos patrimónios, de modo a formar uma nova sociedade comercial. De salientar que, na maioria dos casos, as fusões de empresas envolvem entidades empresariais de dimensão semelhante.

O que é uma Aquisição?

O termo aquisição representa a compra de uma empresa por outra, ou seja, consiste numa operação societária na qual o património total de uma empresa de menor dimensão passa a ser controlado de forma parcial ou total por uma empresa de maior dimensão.

Razões que levam as organizações empresariais a optarem por uma estratégia de fusão ou aquisição

Apesar das diferenças conceptuais entre as estratégias de fusão e aquisição, as razões que levam as organizações empresariais a optarem por estes mecanismos estratégicos são semelhantes. Os principais motivos que contribuem para que uma entidade empresarial opte por uma estratégia de fusão ou aquisição são os seguintes:

• Aumento da eficiência: ganhos de sinergia e economias de escala.
• Aumento da quota de mercado.
• Acesso a novos mercados.
• Ascensão a uma posição de domínio no mercado.
• Maximização da produção com redução de custos.
• Diversificação da atividade.
• Diminuição do risco de negócio.
• Substituição de equipas de gestão por outras mais competentes.
• Maximização de resultados por otimização fiscal.
• Oportunidade de aquisição de uma empresa desvalorizada.

Vantagens das estratégias de fusão ou aquisição para as organizações empresariais

Um dos benefícios mais importantes da adoção de uma estratégia de fusão ou aquisição por parte de uma entidade empresarial, prende-se com o reforço da competitividade no mercado. Todavia, podemos destacar um conjunto de vantagens que contribuem para que os gestores considerem estas metodologias estratégicas como forma de desenvolvimento e de manutenção da sustentabilidade dos seus negócios. Algumas das vantagens inerentes à implementação de uma estratégia de fusão ou aquisição são as seguintes:

• Diversificação de mercado: uma entidade empresarial tende a ser flexível no que respeita às suas atividades, contudo procura especializar-se num segmento de atuação particular, de modo a corresponder às necessidades evidenciadas pelo público-alvo. Quando ocorre um processo de fusão ou aquisição, os negócios expandem-se, podendo existir uma maior abrangência no mercado;
• Abrangência da marca: com a existência de uma maior abrangência no mercado, atingindo elementos do público que ostentam caraterísticas diferentes do público-alvo, haverá um aumento da abrangência da marca e consequentemente um aumento do volume de negócios, um dos principais fundamentos da gestão de empresas;
• Redução de custos: em consequência de um processo de fusão ou aquisição, uma entidade empresarial torna-se mais eficaz, reduzindo os seus gastos, uma vez que, os métodos produtivos são otimizados, não existindo assim qualquer tipo de desperdício;
• Redução dos riscos de mercado: uma posição mais forte da organização empresarial no seu segmento de atuação, contribui para que a competição perante os demais concorrentes no mercado também seja fortalecida.

O impacto de um processo de fusão ou aquisição não se encontra limitado às empresas envolvidas na ação, sendo que a mesma pode ter efeitos positivos em vários elementos do processo produtivo, como acionistas, colaboradores, clientes, concorrentes e mesmo na sociedade em geral. Algumas das vantagens de uma estratégia de fusão ou aquisição para os constituintes do processo produtivo são:

• Os acionistas, dependendo do valor que pagaram pela operação, podem ter ganhos consideráveis;
• As equipas que ficam após as fusões e aquisições podem ter aumentos salariais;
• As reestruturações internas podem ser positivas para alguns trabalhadores;
• As empresas concorrentes podem beneficiar pelo facto de conseguirem aumentar os seus lucros devido aos preços mais elevados praticados no mercado e impostos pela fusão ou aquisição;
• Se conseguirem com a operação baixar os custos, poderão assim praticar preços mais baixos que beneficiam o consumidor e contribuem para um aumento do bem-estar na sociedade.

Os processos estratégicos de fusão e aquisição são mais comuns no seio das grandes empresas, sendo a sua presença reduzida entre pequenas e médias empresas. Em Portugal, a implementação de estratégias de fusão e aquisição ainda é diminuta muito por força do facto de as organizações empresariais no país serem de cariz familiar.

A aposta numa metodologia estratégia de fusão ou aquisição funciona como um investimento da entidade empresarial no seu poder de inovação produtiva, assim como, no desenvolvimento do seu volume de negócios.

Patrícia Neves

Partilhar

2021-10-20T12:31:43+00:00
Go to Top