Captação e retenção de Talento nas empresas: estratégias de recrutamento para atrair os melhores para a sua empresa

A qualidade de vida, flexibilidade de horários, reconhecimento e felicidade no local de trabalho são cada vez mais valorizados pelos jovens na altura de procurar emprego. Estes fatores estão a mudar a postura de recrutadores e gestores de recursos humanos que querem atrair e reter profissionais qualificados nas suas empresas. O talento passou a ser um fator cada vez mais decisivo na competitividade, coesão, inovação e crescimento sustentado das economias e empresas.

Num mercado de trabalho altamente competitivo, como é que as empresas podem atrair e reter talento? Neste artigo, lançamos 8 estratégias de recrutamento que podem ajudar a sua empresa a atrair os melhores.

Em Portugal, este tema é particularmente relevante. Perante uma economia que, segundo a OCDE, apresenta níveis historicamente baixos de produtividade, o tópico do Talento é vital como garantia de competitividade económica. Importa, assim, refletir sobre como Portugal se deve preparar para responder ao maior desafio da era atual: como criar, atrair e reter Talento no país.

O que é o Talento?
Se pesquisarmos o significado de Talento no dicionário, vamos encontrar a seguinte definição: aptidão natural ou adquirida; engenho, disposição, habilidade; pessoa de talento. Mas na verdade ter Talento é muito mais do que isso. É uma combinação de diferentes competências (soft e hard skills) que fazem parte da personalidade de um profissional e que o distinguem dos restantes. Um traço distintivo que combina criatividade, inovação e educação. Mas também é a capacidade de adaptação num determinado contexto e a aptidão para responder aos desafios que surgem num dado momento.

Atrair e reter talento
No que respeita às empresas, de acordo com o Guia de Mercado Laboral 2020 da Hays, os fatores mais valorizados pelos trabalhadores em Portugal são o ambiente de trabalho, a flexibilidade laboral e as oportunidades de crescimento profissional. Por outro lado, o pacote salarial, as perspetivas de progressão na carreira, a procura de projetos mais interessantes e a insatisfação com a empresa são os principais motivos para uma mudança de emprego.

Por isso, atrair e reter talento deve ser uma prioridade, mas como?

1.Employer Branding
O Marketing chegou à gestão de recursos humanos. O Employer Branding consiste em criar uma imagem positiva da empresa junto dos seus colaboradores e no mercado de trabalho. Aproximar-se dos seus colaboradores, criar ações que promovam a felicidade no trabalho, criar espaços de lazer na empresa e promover a comunicação entre todos os elementos da organização, fazer entrevistas de entrada e de saída dos colaboradores de forma a aferir quais fatores que os colaboradores mais valorizam, são algumas estratégias que podem ajudar a criar uma imagem positiva da sua organização.

2. Social Hiring
Tirar partido das redes sociais, partilhar conteúdos relevantes para o tipo de candidatos que procura e utilizar diferentes plataformas de comunicação para recrutar é uma das estratégias mais usadas por vários recrutadores. A divulgação dos valores da empresa através das redes sociais permite atrair candidatos que se identifiquem com a sua cultura organizacional.

3. Colaboração entre empresas e universidades
As instituições de ensino são um importante veículo de atração de talentos. É das universidades que emergem os profissionais mais qualificados, motivados e talentosos. Estabelecer parcerias com as instituições de ensino superior através de bolsas de doutoramento e pós-doutoramento, programas de estímulo à contratação entre outras medidas que promovam a entrada de estudantes, portugueses e estrangeiros, nos quadros das empresas.

4. Valorizar as soft skills.
À escala empresarial, vários estudos revelam que, na Europa, três em quatro empresas vêem a sua produtividade e rentabilidade comprometidas pela escassez de competências. Competências como criatividade, originalidade, iniciativa, pensamento crítico, persuasão, negociação, inteligência emocional e capacidade de liderança tendem a ser cada vez mais valorizadas pelos recrutadores e são fundamentais para o sucesso das empresas.

5. Salário emocional
O vencimento deixou de ser o principal fator de valorização de uma determinada vaga de emprego. As gerações mais jovens procuram ambientes de trabalho que as façam sentir-se felizes e reconhecidas pela empresa para a qual trabalham. O salário emocional é a soma de todos os fatores e benefícios que contribuem para essa satisfação global, para além do rendimento mensal.

6. Criar programas de formação e qualificação
Investir na formação dos colaboradores é essencial numa estratégia de integração, valorização e retenção dos colaboradores, reforçar a cultura corporativa e desenvolver competências.

7. Criar programas de desenvolvimento de carreira
Preparar os colaboradores para assumir posições de liderança dentro da empresa é outra das medidas de aposta no talento dos colaboradores. São várias as empresas que criam programas internos de progressão na carreira de forma a valorizar e fixar os seus colaboradores. Para além disso, é também uma forma de otimizar recursos de acordo com as necessidades de negócio, estimulando o seu crescimento sustentado.

8. Contratação de estrangeiros qualificados
Atrair quadros qualificados estrangeiros para Portugal através de medidas que permitam agilizar os processos de entrada e residência no país como o Tech Visa e o Start UP Visa promovidas pelo IAPMEI.

Andreia Arenga

Partilhar

2022-10-03T08:48:46+00:00
Go to Top