Comércio online: uma etapa preponderante para o desenvolvimento da sua empresa

O crescimento e uma maior aposta no comércio online decorrente do contexto pandémico que enfrentamos atualmente, representou a possibilidade de as empresas se reinventarem e continuarem a realizar os seus negócios independentemente das restrições a que estivemos e estamos sujeitos no âmbito da pandemia. O desenvolvimento constante das novas tecnologias, assim como, a utilização generalizada da internet por parte dos cidadãos, possibilitou a ascensão de uma forma de comércio diferente da tradicional. O comércio online possibilita aos consumidores a compra de bens e serviços por via eletrónica sem restrições relativamente a tempo ou distância.

O que é o comércio online?

O conceito de comércio online refere-se à compra e venda de bens, produtos ou serviços, através de sistemas eletrónicos como a internet e redes de computadores. O comércio eletrónico apresentou-se como uma alternativa adequada para as pessoas que desejam comprar ou vender à distância, o que conquistou um maior relevo devido ao confinamento decorrente do contexto pandémico. O crescimento exponencial desta tipologia de transação comercial estendeu-se a todos os aspetos das atividades de negócio, desde o processamento de transações até ao marketing digital.

Vantagens da aposta numa estratégia de comércio online

A implementação de uma estratégia de comércio eletrónico representa um fator fundamental de primazia perante os demais concorrentes no mercado, permitindo às empresas adaptarem o seu modelo de negócio às mudanças constantes do mercado e às verificadas na sociedade. Seguidamente iremos conhecer algumas vantagens decorrentes da aposta numa estratégia de comércio online:

• Alcance global: uma das vantagens mais importantes do comércio eletrónico prende-se com a representação de uma empresa ou produto no mercado global, permitindo satisfazer a procura do mercado nacional e internacional, eliminando assim os limites geográficos. Com a ajuda do comércio eletrónico deixou de ser necessário os consumidores se deslocarem a um local com o desígnio de adquirir ou vender determinado bem, produto ou serviço;
• Possibilidade de realizar transações comerciais 24 horas por dia: o facto de não existir restrição de tempo no comércio online, torna possível o aumento significativo das vendas e resultados de uma empresa ou negócio;
• Melhores ofertas para clientes: o comércio online oferece aos consumidores a oportunidade de encontrarem produtos mais baratos e de qualidade. Através do comércio eletrónico é possível aos consumidores encontrarem um produto específico, ou mesmo o fabricante original desse produto;
• Evita os problemas inerentes às compras convencionais: esta tipologia de transação comercial apresenta aos consumidores uma variedade de produtos e serviços passíveis de escolha e contrariamente ao que se sucede com as compras convencionais, evita o incómodo de carregar sacos de compras. Este facto torna o comércio eletrónico numa forma de transação comercial mais eficiente, rápida e cómoda;
• Custos mais reduzidos para as empresas: o comércio eletrónico possibilita às empresas uma redução significativa de custos referentes ao marketing, ao atendimento ao cliente, ao processamento, assim como, ao armazenamento e controlo de stocks. Esta tipologia de transação comercial permite a aplicação de um serviço mais eficiente de apoio ao cliente, através da compilação de informações sobre o perfil e comportamento do mesmo, o que irá contribuir para o desenvolvimento e consequente adoção de uma estratégia de marketing personalizada e concreta.

Desvantagens do comércio online

Apesar de todas as vantagens inerentes à adoção de uma estratégia de comércio online pelas empresas, existe um conjunto de desvantagens passíveis de referência, como por exemplo:

• Autenticação e Segurança: decorrente da falta de confiança nas plataformas eletrónicas são muitos os consumidores que não utilizam a internet para realizarem transações comerciais. A grande dúvida dos consumidores e relativamente à qual apresentam maior reticência prende-se com o requisito de divulgar informações pessoais e privadas por motivos de segurança;
• Tempo de entrega de produtos adquiridos através do comércio eletrónico: a aquisição de produtos online prevê um período de entrega, o qual pode muitas vezes ser longo, podendo ser necessários telefonemas ou emails para que os produtos sejam entregues sem adiamentos;
• Inconvenientes inerentes à compra de um produto online: o facto de não podermos ver o produto, observar o seu estado de conservação e mesmo confirmar se é mesmo aquele produto que desejamos, constituem elementos que contribuem para que algumas pessoas prefiram as metodologias de comércio tradicionais ao invés do comércio online.

Tipologias de comércio online

O conceito de comércio online pode ser dividido num conjunto de tipologias, as quais apresentam caraterísticas diferenciadas entre si. De entre as várias tipologias, podemos salientar as seguintes:

• Business-to-Business (B2B): este modelo de comércio online engloba todas as transações eletrónicas de bens, produtos ou serviços, efetuadas entre empresas;
• Business-to-Consumer (B2C): este paradigma de transação comercial distingue-se do anterior pelas relações comerciais eletrónicas entre as empresas e os consumidores finais;
• Consumer-to-Consumer (C2C): este padrão de comércio eletrónico engloba todas as transações eletrónicas de bens ou serviços efetuados entre consumidores. Regra geral, estas trocas são realizadas através de uma terceira entidade que disponibiliza a plataforma informática na qual se realizam as transações;
• Consumer-to-Business (C2B): esta metodologia de comércio acontece quando um número de indivíduos coloca os seus serviços ou produtos à disposição para serem comprados por empresas que procuram esse tipo de bem;
• Business-to-Administration (B2A): esta parte do comércio online integra todas as transações realizadas online entre as empresas e a Administração Pública;
• Consumer-to-Administration (C2A): este segmento de transação eletrónica engloba todas as transações eletrónicas realizadas entre os indivíduos e a Administração Pública.

A implementação de uma estratégia de comércio online pelas empresas contribui não só para o aumento do seu volume de negócio, como também para a sua expansão e integração no mercado internacional. O contexto pandémico que enfrentamos generalizou a utilização do comércio eletrónico por pequenas e médias empresas, que ao se depararem com a necessidade de encerrarem fisicamente os seus negócios, encontraram no comércio online uma forma de continuarem a laborar sem violarem as normas respeitantes ao confinamento obrigatório. O desenvolvimento das novas tecnologias possibilitou o crescimento do comércio eletrónico, assistindo-se ao surgimento diário de plataformas com esse desígnio.

A tipologia de comércio online a adotar por uma empresa depende dos objetivos previamente concebidos por esta relativamente à sua implementação. Em Portugal é possível observar a tendência de crescimento do comércio eletrónico, sendo esta a principal forma de transação comercial de uma variedade de pequenas empresas.

A adoção de uma estratégia de comércio online, contribuiu para o desenvolvimento das empresas, fornecendo-lhes ferramentas que permitem a sua adaptação às mudanças constantes dos mercados e da sociedade.

Partilhar

2021-08-12T15:45:10+00:00
Go to Top